Páginas

domingo, 10 de abril de 2011

First post e assunto sério

Hello, people!!!

Primeiro do que eu espero que sejam muitos posts. E já começo com tema polêmico: vamos falar de sexo?
Não, não vou falar de nada relacionado ao tema diretamente, mas em como tabus sexuais acabam sendo nocivos em outros setores das nossas vidas.
Esses dias fui pegar ônibus pra faculdade e fiquei conversando com uma moça que também pega ônibus ali todo dia. Gente, e ela é linda. Linda mesmo, igual uma boneca. Só tem um problema: acne. Papo vai, papo vem, ela me disse que ia tentar iniciar um tratamento com Roacutan. Pensei, poxa, mas é um tratamento super agressivo, aí perguntei se ela tinha tentado outros tratamentos antes, e ela disse que não. Perguntei se a causa da acne dela poderia ser hormonal, e ela disse que não sabia. Perguntei a idade dela, e ela disse que tinha 19 anos.
Gente, uma moça de 19 anos que assumiu pra mim nunca ter ido ao ginecologista. Um absurdo! Disse pra ela que eu também tinha acne, e que tomar anticoncepcional resolveu meu problema, que talvez ela devesse procurar um especialista antes e tal. Ela me respondeu que não queria não, obrigada, porque se a mãe dela visse que ela toma anticoncepcional ia achar que ela não era mais virgem e ela ficaria com vergonha. Absurdo (2)!!!!
Gente, no meu caso a acne era fruto de ovários policísticos. Digita isso aí no Google, e vai ter uma enxurrada de coisas atestando que a acne é o menor dos problemas pra quem tem ovário policístico. Aí vem uma menina linda, que pode ter um problema serio de saúde, querendo se submeter a um tratamento hiper agressivo como o Roacutan por vergonha de tomar anticoncepcional? Não vou nem entrar no mérito de a pessoa ter vida sexual ativa ou não, de evitar a gravidez ou não. Só fico me perguntando porque uma coisa como ir ao ginecologista vira tabu entre algumas pessoas. E ela não é a primeira pessoa que me diz que tem vergonha de ir ao ginecologista ou me diz que “a mãe briga” se tomar anticoncepcional. Em pleno século XXI ainda ter famílias que restringem o direito da mulher de cuidar da própria saúde me choca.
E pra constar, minha mãe prefere que eu seja saudável e sempre falou de tudo comigo. Talvez por isso comportamentos diversos me choquem. Porque não consigo achar normal uma pessoa ter vergonha de usar absorvente interno, sabonete íntimo, ir ao ginecologista ou tomar anticoncepcional. Não é uma questão de sexualidade, é uma questão de saúde e higiene, e no caso da minha acne pelo menos, foi também questão de beleza e auto estima.
Eu espero honestamente que o dermatologista dessa garota lhe indique outros especialistas antes de submetê-la ao Roacutan.

4 comentários:

  1. eu achei extraordinario o tema abordado sobre a questao de ginecologista, saude e hiegiene isso é muito bom lembrar sempre e tambem tem a questão das próprias mães achar ke levar uma filha de 15 anos em um ginecologista é coisa de outro mundo afff até quando .
    ta de parabens amie o blog

    ResponderExcluir
  2. muito bom mesmo apesar de ter filho homem ,mais se tivese uma menina com certeza ia levar ela no gineco e previnir ,tanto pra gravidez como pra doenças,infelizmente a maioria nao pensa assim ,adorei o blog

    ResponderExcluir
  3. amei o blog e bom que todos tenhan essa conciencia
    e as maes que tem vergonha sde falar sobre sexo ou ao menos leva suas filhas a ginecologista hojem ainda acontecen isso de filhas ficaran gravidas e esconderem das maes por falta de apoio e de conversa olha ficou lindo o blog bjos vc esta de parabensssssss

    ResponderExcluir
  4. Então né... E a mãe não entende que as vezes reprimir não é a melhor solução. E muitas vezes até acaba criando problemas. A irmã de uma amiga minha tem 14 anos e tomou uma coça pq teve candidiase. A mãe da menina é tão cabeça fechada que não entendeu o médico explicando que calça jeans todo dia + calor + baixa imunidade pode causar isso. E esse tipo de pensamento porque estamos em 2011. Imagina 30 anos atras?

    ResponderExcluir

Gostou do post? Comenta, gata!